Buscar
  • JULIANE FERREIRA

Assembleia Anual reúne associadas e associados da Rede Mulher Florestal

Atualizado: Jan 21

Além da apresentação do Plano de Trabalho para 2021, foi o momento de eleger novas integrantes para os Conselhos e indicar a primeira sócia-honorária da Rede


A Rede Mulher Florestal realizou a Assembleia Anual no dia 15 de dezembro. O formato online permitu a participação de associadas e associados de diferentes localidades do país e do exterior. A organização conta, até o momento, com 105 associadas, entre elas 6 pessoas jurídicas e 99 pessoas físicas.


Fernanda Rodrigues, presidente da Rede, abriu o evento dando as boas-vindas. As ações de 2019 e o intenso trabalho realizado em 2020 foram apresentados pela vice-presidente, Maria Harumi. Entre os destaques do último ano, a realização de diversas lives temáticas que deram voz a profissionais protagonistas sobre equidade de gênero no setor florestal. Outro ponto alto de 2020 foi o lançamento da 1º Edição do Panorama de Gênero do Setor Florestal, primeira pesquisa realizada no Brasil sobre gênero no segmento.


Atuação

Mariana Schuchovski, diretora da Rede, falou sobre as linhas de atuação da organização que são divididas em sete temas alinhados às grandes agendas globais de sustentabilidade. São elas: Mulheres na tomada de decisão, Política Florestal e Gênero, Presença e papel das mulheres no setor, Igualdade e Empoderamento, Informação, Educação e Treinamentos, e Gestão.


Para 2021, o Plano de Trabalho estará focado na elaboração de Nova edição do Panorama de Gênero do setor florestal e em três linhas: Mulheres na Tomada de decisão, Educação e Treinamentos e Igualdade e Empoderamento. O objetivo é criar grupos de trabalho nessas linhas e um quarto grupo específico para as ações de Comunicação como suporte às atividades dos outros GTs. Em linha com a estratégia de descentralização da atuação, a composição dos GTs será aberta para toda base de pessoas associadas.


Eleição e sócia-honorária

Durante a Assembleia foi realizada ainda a eleição para uma vaga no Conselho Diretor e outra no Conselho Fiscal. Cinco candidatas disputaram a vaga para o Conselho Diretor: Amanda Paiva Quaresma, Ana Flávia Neves Mendes Castro, Jéssica Cristina Oliveira Maciel, Luciana Di Paula Assunção Pereira, Nathalia Granato Loures. A votação realizada de forma online elegeu, por maioria dos votos, Nathália Granato Loures, mestre em Ciências Florestais e engenheira florestal, coordenadora da Área de Sustentabilidade e Assuntos Florestais da Ibá.


Para o cargo vago no Conselho Fiscal, a única candidata foi Ana Paula Dalla Corte, eleita por unanimidade. A engenharia florestal tem mestrado e doutorado em Ciências Florestais, é professora da Universidade Federal do Paraná (UFPR), e foi uma das membro-fundadoras da Rede Mulher Florestal, tendo participado da primeira gestão (2018-2019).


A reunião marcou ainda a indicação e aprovação da primeira sócia-honorária da Rede. A honraria foi concedida à engenheira florestal Ivone Satsuki Namikawa. Nascida em Atibaia (SP), filha de agricultores japoneses, a mestre em Ciências Florestais é reconhecida no setor pela extensa carreira em pesquisa florestal, gestão de pesquisa, desenvolvimento, qualidade e meio ambiente florestal.


Atualmente é consultora interna em sustentabilidade da Klabin, exercendo o papel de relações institucionais da empresa em seu engajamento com diferentes organizações e plataformas multistakeholders.


Participa como membro de Comitês e Grupos de Trabalho na Indústria Brasileira de Árvores (Ibá), do Conselho do Diálogo Florestal Nacional e dos Fóruns de Diálogo PR/SC e SP. É co-líder do Steering Committee do The Forests Dialogue, diretora do FSC Internacional (Board of Directors), representando a Câmara Econômica Sul. Voluntariamente é membro do Conselho Consultivo da Apremavi e associada à Rede Mulher Florestal.



33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo